Dica:

Para vocês que adoram uma boa história, aqui vai uma dica: “Amor em minuscula”, um ótimo livro!!!

Olhem só um trechinho:

” O poeta costumava passear – acompanhado de uma garota – em uma praça onde havia uma mendiga com a mão estendida. A mulher sempre estava sentada no mesmo lugar, sem olhar os transeuntes nem implorar-lhes esmolas, e tampouco demonstrava ficar agradecida quando recebia algum donativo. Embora sua amiga amiúde lhe desse uma moeda, Rilke nunca dava esmola à mulher. Certa vez, a jovem perguntou ao poeta o motivo pelo qual não lhe dava nada, ao que este respondeu:

– É o coração dela que precisa de um presente, não sua mão.

Alguns dias depois, Rilke depositou uma rosa na mão rachada da mendiga. Então aconteceu uma coisa inesperada: a mulher levantou o olhar e, depois de beijar efusivamente a mão do poeta, saiu do lugar brandindo a rosa. O lugar da mendiga permaneceu vazio durante toda uma semana e uma vez transcorrida voltou a ocupar seu espaço.

– Mas de que ela viveu todos esses dias, se não esteve pedindo na praça? – perguntou a garota.

E Rilke respondeu:

– da rosa.”

Anúncios

agosto 11, 2008. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Sem-categoria. 6 comentários.

Com a palavra, Patrícia Pillar…

O público ainda está chocado com a descoberta.

Afinal, Flora, com aquela carinha de santa, era a queridinha da maior parte dos telespectadores de A Favorita.

Mas agora todos estão conhecendo um outro lado da personagem, e que não tem perdão. Flora é má mesmo e não tem volta.

A atriz Patrícia Pillar fala,  com exclusividade para o site da novela, sobre essa reviravolta na trama. E ela avisa: “Defender a Flora é impossível, ela é da pá virada mesmo! Agora podem esperar o pior da Flora” (risos).

Desde o inicio, você já sabia que seria a vilã. Como foi esconder isso de todo mundo?
Guardar o segredo foi difícil! Ah, mas tem um gostinho maravilhoso, segredo é bom para guardar, o gostoso é esse. Não contei para ninguém, todo mundo perguntava, mas me segurei. Admito que só falei para o meu marido. Mas o marido pode, né?

Como é fazer uma vilã?

Essa é a primeira vilã que faço e é o papel mais difícil e forte da minha carreira, com certeza. Na novela Renascer, fiz Eliana, uma personagem mau-caráter também, mas que nem chegava a ser vilã. Era interesseira, não era do bem, só que era divertida. Mas não chega nem aos pés da Flora. Esta é má mesmo, doida, é doente.

Qual foi sua reação quando soube que seria a vilã?

Eu amei! Para um ator, não tem brincadeira melhor. Agora, o que temos que lembrar é que, por mais que seja novela das oito e que ela faça parte da vida de muita gente de certa forma, é uma ficção, é uma história, uma brincadeira. E  para mim é um jogo. Flora é Flora e Patrícia é Patrícia. A Favorita é um thriller. Uma novela, em geral, é mais romântica. A Favorita é diferente, é uma surpresa o tempo todo e, para um ator, isso é muito divertido.

Como está sendo a reação do público?

Pelo pouco que saí nas ruas, muitas pessoas falam que ficaram chateadas, que torciam pela Flora. Mas teve gente achando de tudo, teve gente que achou o máximo a Flora ser a assassina, achou divertida a mudança radical de mocinha para vilã. E, daqui a pouco, as pessoas vão ver que ela não está para brincadeira. Agora, podem esperar o pior da Flora.

As aparências enganam?

Claro. A Flora, com essa cara de boazinha, enganou todo mundo. As aparências enganam. O caráter da pessoa não está escrito na testa e essa era a idéia do autor. E na vida a gente se surpreende. Se essa era a surpresa que o João Emanuel queria, deu certo, ele conseguiu. A verdade tem um valor importante, um valor fundamental para se viver!

Qual o maior desafio para fazer Flora?

O maior desafio são as cenas pesadas. A do flashback, por exemplo, foi muito intensa. A Flora sofria rejeição, foi humilhada, estava com sentimentos misturados, atirava no homem que amava, perdia tudo para a Donatela. A Flora estava no fundo do poço. Decidir matar uma pessoa é uma atitude pesada e isso é muito difícil de fazer, por isso tento encarar como um jogo, uma brincadeira da atuação, para aliviar o peso.

————————————————————————————-

Veja também:

Resumo de Novelas ( 08/08/08 )

Amor em Minúscula

agosto 8, 2008. Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . novelas. Deixe um comentário.